• Need One
  • Orango Touch
  • taste
  • Webeffect, Lda
  • ARTICA

História da cidade do Porto

Apesar de ter origens pré-romanas, é do romanos que vem o primeiro nome que se lhe conhece e que deu também origem ao nome de Portugal: Cale ou Portus Cale. Foi Vímara Peres, fundador da terra portugalense, que em 868 foi responsevel pela conquista do território aos Mouros, restaurando assim a cidade de Portucale.

Quando D. Teresa, mãe do futuro primeiro rei de Portugal D. Afonso Henriques, concedeu ao bispo D. Hugo o couto do Porto, a imagem de Nossa Senhora ficou nas armas da cidade. Daí o facto de o Porto ser também conhecido por "cidade da Virgem", epítetos a que se devem juntar os de "Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta", que lhe foram sendo atribuídos ao longo dos séculos e na sequência de feitos valorosos dos seus habitantes, e que foram ratificados por decreto de D. Maria II de Portugal.

Mais tarde, foi dentro das muralhas da cidade que se realizou o casamento do rei D. João I com a princesa inglesa D. Filipa de Lencastre. A cidade orgulha-se assim de ter sido o berço do infante D. Henrique, o navegador.

No século XVII, o Porto conhece um importante crescimento relacionado com o comércio do vinho e no século XIX desempenha um papel fundamental na defesa dos ideais do liberalismo. Durante a Guerra Civil de 1832-34 suportou o famoso Cerco do Porto, que lhe valeu a atribuição do título pela rainha D. Maria II de Invicta Cidade do Porto (ainda hoje presente no listel das suas armas).